Belo Horizonte, 10/07/2020

Agência de BH oferece consultoria gratuita de comunicação em tempo de crise do coronavírus

por Redação | publicado em sexta, 20 de março de 2020



Objetivo é contribuir com pequenas e médias empresas em dificuldades de articular diálogos com empregados, clientes, parceiros e fornecedores

De hoje até 31 de março, o consultor Marco Piquini, da PIQUINI Comunicação Estratégica, abrirá espaço em sua agenda e oferecerá consultoria gratuita a pequenas e médias empresas que estejam com dificuldade de articular sua comunicação com empregados, clientes e fornecedores nesse momento de crise causada pela pandemia do coronavírus no Brasil. Cada consultoria terá duração de uma (1) hora, será on-line, e as empresas interessadas devem enviar um e-mail para comunicacao@piquini.com.br, para agendar horário. As vagas são limitadas.

Com mais de 40 anos de experiência em jornalismo e comunicação corporativa, o CEO da PIQUINI Comunicação Estratégica explica que, em momentos delicados como esse, as empresas precisam definir o que dizer e como dizer. “A mensagem, a linguagem e o tom da comunicação precisam transmitir as reais intenções da empresa”, diz Piquini. “Sem preparação, as empresas podem ser vistas como oportunistas”, conta.

“Empresas precisam vender para se manterem vivas”, lembra Piquini, mas esse é também o momento de se pensar no papel social das empresas e de cuidar da reputação da marca. “Empresas podem transmitir mensagens de solidariedade ou desenvolver ações de boa vontade, como algumas padarias brasileiras que estão distribuindo gratuitamente parte de sua produção, ou como a LVHM, perfumaria francesa que trocou sua produção de perfumes para álcool em gel para a população, ação que já começou a ser copiada em todo o mundo”, exemplifica ele.

Segundo o consultor, mensagens informativas sobre o coronavírus, baseadas em informações do governo, ajudam a todos. E elas podem vir combinadas com mensagens corporativas. “As pessoas vão passar mais tempo em casa, e empresas com produtos para crianças, por exemplo, podem dar dicas de como os pais podem brincar com os filhos de forma segura, o que é útil e pode ser muito bem apreciado pelos clientes”, cita Piquini.

“O importante é ser sincero nessa comunicação”, ressalva ele. O propósito da empresa precisa ser bem pensado. “Comunicar uma coisa e agir de forma diferente mais prejudica do que ajuda a imagem de uma empresa”, diz Piquini.


Comentários