Belo Horizonte, 12/12/2019

Amaro cria a primeira coleção baseada no DNA de mulheres brasileiras

por Redação | publicado em quarta, 06 de novembro de 2019



Por Tais Medeiros

A famosa fast-fashion pioneira na junção de tecnologia e criatividade no Brasil, lançou no última segunda (4) sua primeira coleção desenvolvida a partir do mapeamento de dados genéticos de mulheres brasileiras. A marca se juntou a geneticista Juliana Saquete, biomédica e especialista em biologia molecular e genética da Genera, e reuniu um time diverso de mulheres, de várias regiões, trazendo brasilidade para a coleção.

A partir dos resultados coletados, a Amaro teve a importante missão de desenvolver as peças da coleção às cegas, sem saber quais informações pertenciam a cada personagem para que não influenciasse no processo de criação.

Os dados se traduziram por meio das cores, tecidos, fluidez, estampas, shapes diferentes e se desdobraram em uma coleção com comprimentos longos, amplos e fluídos, pareôs e bodies entre os principais shapes, além de mangas bufantes e pantacourts. A DNA Collection conta com 57 peças e já está a venda no e-commerce e também nas guides shops e no próprio app da marca.


Comentários