Belo Horizonte, 20/06/2021

Festival Catavento reúne shows, oficinas e contação de história para crianças

por redacao | publicado em terça, 08 de junho de 2021



Foto: Eda Costa/ Élcio Paraíso

Evento terá edição digital e ocorre nos dias 19,20,26 e 27/06

Belo Horizonte possui artistas de alto nível dedicados à infância e o público vai poder conferir várias apresentações no conforto de sua casa. Isso porque o Festival Catavento ocorre em versão digital nos dias 19, 20, 26 e 27 de junho, com uma programação que reúne shows, contação de história e oficinas para a família inteira se divertir. As atrações começam a partir das 16h e será possível assistir tudo pelo canal do Pé de Sonho no YouTube.

O Festival Catavento tem como objetivo valorizar e divulgar a produção artística infantil mineira com atrações especiais. “Acreditamos que, assim, além de levar entretenimento para o público, podemos contribuir para o desenvolvimento da cena infantil do estado com produções de qualidade e proporcionar o acesso democrático ao conteúdo do Festival por meio de transmissão gratuita pela internet”, explica Weber Lopes, um dos organizadores.

Foram selecionados artistas que movimentam a cena infantil da capital mineira de forma ininterrupta e fazem a alegria das crianças. Convidados diversos, como os experientes Serelepe, Ana Couttinho e Sílvia Negrão, além de grupos e artistas de sucesso mais recente, como Pé de Sonho e Músico Pai fazem parte da programação.

Quem abre o festival no dia 19 de junho é o grupo Pé de Sonho. No repertório estão músicas dos dois álbuns lançados. O grupo leva às crianças um mundo mágico onde personagens, bruxas, dragões e outros animais dialogam com um fascinante universo musical. Após a apresentação, entra em cena Eda Costa que inaugura sua série “Contos Africanos”, a partir de histórias da tradição oral da África. A história do dia será “Abayomi, a boneca do amor e do afeto”. O Grupo Serelepe finaliza o dia com o show “Brincanectados”, onde apresentam canções e brincadeiras tradicionais brasileiras e latino-americanas.

No dia 20 de junho, além de conferir a história “A cabritinha Bey”, contada por Eda Costa, Geovanne Sassá leva o festival para uma viagem lúdica, com sons inusitados e brincadeiras musicais. Também acontece a oficina “Fantoches de Papel” com a artista plástica Rose Amaral, que ensina a construção de bichos e personagens de forma fácil e didática, utilizando materiais comuns do dia a dia. A programação se completa com Sílvia Negrão e o show Catibiribão, que reúne músicas e brincadeiras infantis, folclóricas e autorais, lendas e tradições musicais da cultura brasileira.

Na próxima semana, no dia 26 de junho, há nova edição de contação de histórias africanas com Eda Costa (agora com o conto “Khethiwe, a rainha da Imbira”), oficina de percussão corporal com Geovanne Sassá e o show imperdível do Músico Pai, que traz nessa apresentação uma cara nova, não só na sua aparência, mas também no seu som, agora com repertório totalmente autoral.

No último dia do Festival, 27 de junho, o grupo Pé de Sonho volta ao palco com a atração Rodinha Pé de Sonho. Nessa apresentação, especialmente preparada para o Festival Catavento, o público vai se deliciar com canções do grupo que não são comumente tocadas nos shows. Na sequência, há nova oficina de “Construção de Monstrinhos”, super divertida, com a artista Rose Amaral. A programação é encerrada com Ana Couttinho com “Canções e Fofuras”, novo espetáculo que traz a delicadeza de canções e parlendas de vários autores, além de músicas próprias.

Com uma programação diversa e de qualidade, o Festival Catavento é voltado para todos que queiram se divertir, brincar, desenvolver habilidades manuais, musicais e corporais, dançar, sorrir, cantar, refletir, aprender sobre novas realidades e passar momentos felizes e descontraídos com a família.

Programação

Dia 19 de junho

  • Show - Pé De Sonho
  • História - Eda Costa (Contos Africanos: “Abayomi, a boneca do amor e do afeto”)
  • Show - Grupo Serelepe (Brincanectados)

Dia 20 de junho

  • História - Eda Costa (Contos Africanos: “A cabritinha Bey”)
  • Oficina - Geovanne Sassá (Brincadeiras Musicais)
  • Oficina de Artes - Rose Amaral (“Fantoches de Papel”)
  • Show - Sílvia Negrão (Catibiribão)

Dia 26 de junho

  • História - Eda Costa (Contos Africanos: “Khethiwe, a rainha da Imbira”)
  • Oficina - Geovanne Sassá (Percussão Corporal)
  • Show - Músico Pai De Cara Nova

Dia 27 de junho

  • Show - Rodinha Pé De Sonho
  • Oficina De Artes - Rose Amaral (“Construção de Monstrinhos”)
  • Show - Ana Couttinho (Canções E Fofuras)

Comentários