Belo Horizonte, 18/01/2022

Inspirada nas corporações do Vale do Silício, empresa mineira de engenharia dá show de inovação e originalidade

por redacao | publicado em quinta, 09 de dezembro de 2021



Foto: divulgação

O Vale do Silício, localizado na Baía de São Francisco, no Estado da Califórnia (EUA), é uma região que se destaca por sediar as maiores empresas de tecnologia do mundo, como a Apple, o Facebook e o Google. Mas, tão importante quanto isso, a região esbanja inovação nas condições de trabalho: os colaboradores são estimulados a atuar com criatividade e desejo, e não de forma sistemática, como tradicionalmente ocorre.

Em Minas Gerais, uma empresa de engenharia civil vem se notabilizando por adotar medidas semelhantes em seus processos. O resultado é que, em 20 anos de fundação, a Projelet reúne grande experiência em projetos integrados de instalações prediais nas áreas elétrica, hidráulica e de prevenção e combate a incêndio. Sempre com um toque de inovação e pro-atividade.

“Nosso conceito de gestão consiste em estimular o time a buscar soluções inéditas nos nossos campos de atuação. Hoje temos uma equipe de quase 80 pessoas que se dedicam a desenvolver diversos projetos. Já contabilizamos cerca de 3 mil ações em 19 estados brasileiros”, conta Alexandre Souza, diretor-executivo da Projelet.

Ao longo de 2021, a empresa cresceu ainda mais. Os aportes vieram em forma de contratações de consultorias, treinamentos, aumento e estruturação da equipe e investimentos de mais de R$ 400 mil em softwares e hardwares que ajudaram a otimizar as ações da empresa. “Tudo isso trouxe resultados nos nossos trabalhos. Os ciclos dos projetos são longos. Entramos neste ano com muitos deles iniciados no ano passado e outros começando este ano. Mas nós fechamos quase 200 novos empreendimentos ao longo do ano no Brasil. É uma vitória”, relata Bruno Marciano, diretorcomercial da Projelet.

Premiação

A excelência com que a empresa adotou na metodologia de trabalho dos colaboradores garantiu-lhe uma certificação importante – o Selo Great Place to Work (GPTW), oferecido por uma consultoria global que apoia a adoção de ambientes de trabalho focados na alta confiança, desempenho e inovação.

“Este é um reconhecimento que nos enche de orgulho, porque temos trabalhado com afinco e investido forte no time do RH. Nosso escritório tem diversos espaços de descompressão, como ping-pong, sinuca e videogame. Além disso, oferecemos vários benefícios que garantem mais qualidade de vida para os colaboradores. Nosso intuito é tornar a experiência na Projelet extremamente agradável, tanto para os clientes quanto para a equipe”, descreve Alexandre.

Colaboradores ativos: das vestimentas à divisão dos espaços

Mas não são apenas os espaços de descompressão que chamam a atenção na Projelet. A empresa adotou um programa de partnership que permite que os próprios colaboradores sejam efetivamente sócios da empresa – com direito a voz nas reuniões estratégicas. “Geralmente as empresas oferecem um plano de carreira em que o máximo que alguém pode chegar é a gerente”, brinca Adson Eduardo, gerente comercial, da Projelet.

Aliás, a sensação de vivenciar um ambiente diferente está presente em tudo, até na forma de se vestir. “Em vez daquela roupa social obrigatória, estabelecemos um dress code desprovido dos padrões impostos no mercado tradicional da engenharia civil. A ideia de se sentir em casa não é uma presunção que sai do nada, mas das coisas que a gente mais gosta no dia-a-dia, inclusive no nosso guarda-roupas”, explica. Segundo ela, é comum ver pessoas circulando com uma roupa mais colorida, uma camisa de rock’n roll e um tênis, um croquis ou uma sandalinha no pé.

Mais um diferencial: o ambiente é todo configurado para o trabalho em equipe, sem fazer distinção de hierarquia. Os diretores não dispõem de salas próprias nem de privilégios específicos. “Essa condição de igualdade é um estímulo e tanto para quem compõe o time. Todos atuam em igualdade de condições, cada qual em sua função, mas com a mesma importância. E para manter todo mundo focado, a gente investe bastante num espaço que seja descontraído e que exale entrosamento. No fim, é um somatório de coisas, mas sobretudo a alegria de estar aqui, que fazem com que tudo funcione harmonicamente. Os nossos projetos são o espelho disso”, conclui Adson.


Comentários