Belo Horizonte, 20/06/2019

La Vinicola abre nova unidade no Buritis

por Redação | publicado em segunda, 10 de junho de 2019



Casa é primeira franquia da marca, que pretende expandir para Grande BH e interior de Minas

O Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte, foi o bairro escolhido para receber a nova unidade do La Vinicola Wine Bar & Fingerfood, casa cuja proposta é descomplicar o consumo de vinhos, seja em taças ou garrafas, por um preço justo, ao lado de petiscos, inspirados no movimento Fingerfood, na cozinha de fusão e gastronomia de rua. A grande novidade é que o novo estabelecimento é a primeira franquia da marca, aberta por empreendedores do norte de Minas, que conheceram a primeira unidade, no bairro de Lourdes, e decidiram apostar no negócio.

Frederico Augusto Valle Castro, primeiro investidor da franquia, conta que a proposta inovadora, criativa, diferente das tradicionais casas de vinhos, com cardápio variado e ótimos preços para o consumidor foi o que atraiu seu investimento no negócio. “Conheci a casa como um cliente qualquer, em uma visita à capital, me encantei com o serviço prestado, percebi que a casa tinha potencial de expansão e vi que ali poderia surgir uma futura negociação”, relembra.

De acordo com Gustavo Cruz, sócio da casa, o planejamento, desde o início, era que o La Vinicola se tornasse uma rede de wine bars reconhecida pela qualidade e preço justo. “Almejamos ser o primeiro modelo de bares de vinho “low cost”, no Brasil, ou seja, temos foco absoluto no controle de custos e, dessa forma, conseguimos praticar preços abaixo de mercado e entregar valores acima da média”, explica.

A escolha do local para a primeira casa franqueada foi pensada estrategicamente para o modelo de crescimento da marca. “O Buritis é um lugar ideal para a nossa expansão, pois é extremamente populoso, com mais de 40 mil moradores, que possuem a característica de frequentar opções de entretenimento próximos à região. Isso sem falar que este bairro já é considerado novo pólo gastronômico da cidade”, comenta Gustavo.

O sócio conta ainda que a expectativa de faturamento no novo espaço é similar ao da unidade Lourdes, mas o potencial é que a receita anual dobre, já que o crescimento da primeira unidade, há dois anos, manteve o aumento médio de 50% ao ano. Ele também afirma que o intuito é abrir novas unidades. “Nossa estratégia é de regionalização. Queremos abrir novas unidades em BH, dentro e no entorno da cidade, como Nova Lima, Contagem e até Ouro Preto, e somarmos cinco casas. Posteriormente, a ideia é expandir para o interior de Minas, como Uberlândia, Tiradentes, Juiz de Fora, entre outras.”

Cardápio

As duas unidades são idênticas, tanto no sistema de vendas pré-pago, quanto no cardápio. O menu de fingerfoods é variado, com valores democráticos que vão de R$ 10 a R$ 38, opções de pratos lights, risotos, panhocas, entre outros. De acordo com Vitor Pacheco, chef da casa, a ideia do fingerfood foi escolhida para estar em conformidade com o ambiente e conceito da casa, que é propagar o consumo de vinho de forma despretensiosa. “O fingerfood é caracterizado por ser uma comida rápida, informal e fácil. E esse foi nosso objetivo: preparar pratos simples, com referências à gastronomia internacional e, claro, mineira, mas com apresentações bonitas, sabores requintados e preço justo”, afirma.

Ele conta que no cardápio há pratos leves para os vinhos refrescantes e os mais “pesados” para rótulos encorpados. Desse modo todos podem ser perfeitamente harmonizados com as bebidas. O carro chefe e queridinho entre os clientes é o Riso Balls (R$ 20, individual e R$ 38 para dividir), [bolinhos fritos de risoto parmigiano, empanados com farinha japonesa e recheados com até dois sabores (camarão, quatro queijos ou carne de sol e queijo minas)] à escolha do cliente.

Outra grande aposta do chef são os risotos. No cardápio há quatro sabores, como os de queijo canastra com costela de leitão marinada (R$ 24); e o de parmesão trufado com bife acho marmorizado e grelhado na manteiga (R$ 28). Devido ao sucesso da iguaria, o estabelecimento criou um “Festival de Risoto”, que acontece todas terças e quartas, com versões que mudam a cada semana e preços a partir de R$ 20.

Os vinhos, atração principal da casa, também não deixam a desejar. O público sempre se depara com um rótulo diferente, já que o wine menu muda a cada três meses. O cliente que chega ao La Vinicola tem a oportunidade de desfrutar de rótulos nacionais e internacionais tanto em taças (R$ 8 – 75ml e R$ 14 – 150ml), jarras (R$ 32 – 375ml) e garrafas a partir de R$ 60.

Além dos vinhos, a carta de drinks também apresenta diversas receitas, como o Pink Gin Tonic (strawberry gin, água tônica, morango, limão siciliano e alecrim) e Chambord Spritz (chambord, água com gás, prosecco, laranja e funcho). Todos custam a partir de R$ 20.

Serviço:

La Vinicola Wine Bar e Fingerfood

Unidade Buritis: Rua Henrique Badaró Portugal, nº 143. Lj. 1.

Unidade Lourdes: Rua São Paulo, 1815. Lj. 1.

Funcionamento: de terça a sábado, das 17h às 23h30.

Capacidade: 100 pessoas

Pagamentos: $, Master, Visa, Elo e Amex (débito e crédito).

www.lavinicola.com.br

Telefone (Lourdes): (31) 3889-0098

Telefone (Buritis): (31) 3786-8699


Comentários

Mais lidas

Card image cap
Por que fazemos o que fazemos?

Ler matéria
Card image cap
Projeto Cidade do gás

Ler matéria
Card image cap
1ª corrida contra o câncer beneficia ONG que doa perucas para pacientes oncológicos

Ler matéria
Card image cap
Uma goleada do Vila da Copa

Ler matéria
Card image cap
Rede internacional de sorvetes Cold Stone Creamery inaugura loja em BH

Ler matéria