Belo Horizonte, 04/07/2022

Lagum promove Festival A Ilha neste sábado (25), no Mineirão

por redacao | publicado em terça, 21 de junho de 2022



Projeto idealizado em parceria com A Macaco promete um mergulho no universo da banda mineira que ganhou o Brasil, além da conexão inédita de grandes nomes da música nacional e local

O gigante da Pampulha vai vibrar positividade neste fim de semana! A Esplanada do Mineirão (estacionamento G1) foi escolhida como palco para o Festival A Ilha, um projeto inédito da banda mineira Lagum, em parceria com A Macaco – idealizadora de eventos consagrados na capital como Sarará e JângaLove. O festival, que ocorre no próximo sábado (25), reunirá mais de 15 atrações de diversos estilos que inspiram o som do Lagum e comandarão toda a viagem por seu universo musical e conceitual.

Mais do que um show, A Ilha marca o reencontro do Lagum com os belo-horizontinos e celebra, de maneira intimista, a identidade e a trajetória da banda, que se misturam à cena cultural da capital. Os artistas participaram ativamente de todo o conceito do festival e ajudaram a compor o line-up, que traz algumas de suas referências. “Esse projeto tem muito do nosso DNA, desde o nome “A Ilha”, que faz referência ao nosso encontro em torno da lagoa, onde tudo começou, até às conexões que conseguimos formar neste line-up. Queremos que as pessoas sintam toda a vibração desse momento com a liberdade de serem elas mesmas, curtindo o som que gostam ao lado de quem elas realmente se importam. Será uma grande celebração à vida e aos encontros”, conta o vocalista Pedro Calais.

E por falar em encontros, esses são uma atração à parte no festival. Pela primeira vez, o público poderá conferir o encontro do Lagum com grandes referências e parceiros de estrada, como a banda Melim, Rubel e uma participação surpresa que promete levantar a galera. “Será um show em formato inédito! Vamos receber em nosso palco amigos queridos e criar feats exclusivos, que só quem estiver na Ilha verá, tudo de forma muito intuitiva e descontraída. Estamos ansiosos por esse momento!”, revela Jorge da banda.

Unindo todas as tribos


Com um ambiente tropical e diverso, o Festival A Ilha reunirá atrações que agradam a todos os estilos. Seja no palco Ilha (principal) ou no Lagoa (secundário), o público poderá curtir cerca de 12 horas de shows. Os fãs de rap e hip hop vão vibrar com as apresentações de Marcelo D2, Sidoka, Gabriel do Borel, FBC, Yoùn e Paige, que convida Kaike. Já quem curte um som mais solar e swingado vai se embalar com a banda Pipa, que terá a luxuosa participação de Bárbara Leão e Malaca. A nova MPB também marca presença na programação com Daparte e sua convidada especial Clarissa.

“Assim como outros eventos d’A Macaco, A Ilha é uma grande celebração à pluralidade musical brasileira e tem a missão de reverenciar e impulsionar os talentos mineiros – algo que nós e o Lagum valorizamos muito. A produção artística e cultural do nosso estado sempre foi referência no país e precisamos dar espaço para que essas novas vozes ecoem e conquistem as oportunidades que merecem”, afirma Bell Magalhães, d’A Macaco.

Além dos shows principais, o público viverá experiências surpreendentes no evento. Os coletivos de festas de sucesso da capital, como Solar, Cantim e Mac Life, vão transportar a plateia para um universo paralelo com suas ativações exclusivas. Enquanto, nos momentos de “descanso”, as pessoas poderão desfrutar de espaços de relaxamento com redário e área de alimentação com opções para todos os gostos, incluindo menu vegano.

Últimos ingressos
A venda de ingressos para o Festival A Ilha está em sua reta final. Com setor único, as entradas têm preço a partir de R$ 80 (meia-entrada para Namoradxs) e R$ 200 (inteira) e podem ser adquiridas no site: https://www.sympla.com/ailha.
SERVIÇO:
Festival A Ilha
25 de junho (sábado), das 12h às 20h
Local: Esplanada do Mineirão
Endereço: Av. Presidente Carlos Luz - São Luiz, Belo Horizonte - MG
Ingressos: https://www.sympla.com.br/evento/a-ilha-festival/1531998
Mais informações: https://www.instagram.com/ailhafestival/


Comentários