Belo Horizonte, 20/01/2021

Looks comfy para o Natal

por Redação | publicado em terça, 22 de dezembro de 2020



Foto: Sclub/Julia Iego

Neste ano, as comemorações de Natal prometem ser um pouco diferentes. Devido às medidas de atenção à saúde, os grandes encontros familiares darão lugar a reuniões reduzidas, apenas com parentes mais próximos. Com essa mudança, há quem já esteja planejando fazer uma adequação nos looks, trocando as elaboradas produções por propostas mais confortáveis e despojadas para usar durante a ceia natalina.

Desde o tecido até a escolha das cores, alguns pontos podem fazer a diferença na hora de montar um look comfy sem abrir mão do estilo e da elegância. Confira 3 dicas especiais para te inspirar e ajudar a acertar nas escolhas!

Qualidade importa muito

Para entrar na onda comfy de um jeito estiloso e interessante, aposte em produções bem soltinhas e roupas com tecidos macios e de qualidade. “Dê preferência para peças com um bom caimento, pois isso vai valorizar a produção e será capaz de tirá-la do básico. Vale a pena investir em blusas, shorts, vestidos e saias de tecidos como algodão, linho, malhas, tricoline, viscose e laise. Eles deixam a pessoa bem vestida e ainda são ideais para serem usados em dias quentes (lembrando que o nosso Natal ocorre em pleno verão!), já que são fresquinhos e permitem a livre transpiração da pele”, afirma a diretora do Grupo Lore, Lorena Lage.

Ainda segundo Lage, peças com laços, amarrações, babados ou decotes interessantes (como ombro a ombro ou assimétricos) são muito bem-vindos na hora de montar um look especial. Afinal, eles estão bastante em alta e podem dar um ar mais atual às produções.

1 e 2: Sclub (por Renan Oliveira). 3 e 4: Grupo Lore (por Álvaro Fráguas)

5: Eduardo Amarante e 6: Alphorria (por Márcio Rodrigues)

Brinque com as cores natalinas

As cores são responsáveis por dar vida e toques de alegria aos looks. E não há nada melhor do que investir na combinação entre elas para criar, sem esforço, um visual cheio de personalidade. Segundo a diretora criativa da Skazi/Sclub, Ana Paola Murta (Paolinha), os vermelhos e os verdes são algumas das opções mais usadas por quem gosta de entrar no clima natalino, mas vale sair dos looks monocromáticos e se jogar nas combinações entre essas cores e outras possibilidades. “É interessante, por exemplo, combinar o vermelho com rosa. Embora a combinação tenha gerado polêmica no passado, recentemente, ela caiu no gosto das fashionistas e está fazendo o maior sucesso”, ressalta.

Paolinha explica que essa união de cores análogas (ou seja, cores que são de famílias vizinhas dentro do círculo cromático) é uma das mais harmônicas e femininas. Ela destaca ainda que o vermelho permite várias outras combinações, ficando muito bem, quando usado com peças verdes, azuis, laranjas, bancas e até roxas.

Outras composições que fogem do comum, mas dão certo, é juntar o verde com rosa, branco, azul ou laranja. “O verde é uma cor que comunica serenidade, ponderação, harmonia e frescor. No natal, ele vale ser usado em roupas lisas ou estampadas, ou acessórios e sapatos”, pontua Paolinha.

1 e 2: Sclub (por Julia Iego e Renan Oliveira). 3 e 4: Grupo Lore (por Álvaro Fráguas)

Aposte em vestidos, macacões e conjuntinhos

Por que pensar em duas peças quando se pode facilitar a vida e considerar uma só? Apostar em vestidos e em macacões vai garantir looks caprichados sem dar trabalho neste Natal. O ideal é optar por modelos soltinhos e leves para trazer conforto e permitir a movimentação do corpo. Vale arrematar os looks com sandálias baixas, mules e até tênis, se a ideia for conferir ao visual uma pegada mais despojada e jovial.

Já os conjuntinhos podem ser uma ótima ideia. A roupa, formada por duas peças com a mesma padronagem, é uma trend atemporal e, nesta temporada, aparece em opções fashionistas e descomplicadas. “Esse é o tipo de look ideal para quem quer estar bem vestida, mas não quer ficar elaborando combinações entre partes de cima e debaixo. Eles podem ser usados tanto com sapatos baixos quanto altos”, indica Lorena Lage, do Grupo Lore.

1 e 2: Sclub (por Julia Iego e Renan Oliveira). 3 e 4: Grupo Lore (por Álvaro Fráguas)

5 Eduardo Amarante (por Jacques Dequeker). 6: Alphorria (por Márcio Rodrigues)


Comentários