Belo Horizonte, 16/05/2022

Mês da Mulher: crescimento do empreendedorismo feminino impulsiona negócios com "femtechs"

por redacao | publicado em quinta, 03 de março de 2022



Foto: Carolina Wischhoff e Maria Emília, nomes à frente da Zero a Oito/ Manu Antunes

Zero a Oito, marca própria vem crescendo no mercado nacional e anuncia 5 lançamentos para o primeiro trimestre e prevê crescimento de 100% em 2022

Com a ascensão da preocupação com a saúde e a necessidade de muitas atividades terem de ser realizadas dentro de casa por causa da pandemia, inúmeros aplicativos e plataformas ganharam atenção no último ano, por exemplo. Diante desse cenário, um mercado ainda mais específico está mostrando potencial, o de produtos e serviços ofertados por mulheres, com soluções adequadas à realidade delas. As femtechs são as startups responsáveis por isso. O mercado é tão forte que foi visto como um dos mais importantes para as próximas décadas e deve movimentar cerca de 50 bilhões de dólares em um futuro próximo. Para ser ter uma ideia, o número de empreendedoras femininas no Brasil só cresce, mais 30 milhões, em um universo de 25 milhões de empreendedores, segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor, feito em parceria com o Sebrae.

Inserida nesse cenário está a femtech Zero a Oito, uma DNVB (Digital Native vertical Brand) com forte atuação no e-commerce. A marca já nasceu digital em 2019, e é liderada por duas mulheres, as mães e empresárias Carolina Wischhoff e Maria Emília Abreu Santos de Paula. “As mães queriam ter experiências ímpares desde a gestação do bebê, nascimento, mesversários e etc, mas tinham dificuldade de achar produtos para todas as fases da criança acompanhando a jornada materna. Então decidimos basear a nossa produção justamente nesse perfil de mães, chamadas de Millenials. Independentes, produtivas, conectadas e sobrecarregadas”, destaca Carolina. Ela ressalta ainda que esse público aprecia produtos diferenciados e devido ao pouco tempo disponível valoriza os momentos da maternidade.

A Zero a Oito vem se destacando no segmento de roupas e produtos para bebês e crianças e está lançando uma nova coleção temática. O lançamento da linha sleepwear com os temas Joaninha e Abelhinha para mamães e filhos, foi ampliada para a faixa etária de até 10 anos. “A empresa só comercializava produtos até 8 anos, mas com a crescente demanda de produtos para uma faixa etária maior e também com objetivo de potencializar as vendas e arrematar uma fatia maior desse mercado, decidimos ampliar, a começar por esse lançamento incrível”, destaca a CEO Carolina Wischhoff. A linha abrange ainda peças “Tal mãe, tal filho” e “Tal pai, tal filho”, que é sucesso de vendas no site, abrangendo 70% do faturamento das vendas. Além de estender a faixa etária, estamos lançando roupinhas para bebê e crianças da linha comfy, nas duas estampas: Joaninha e Abelhinha. A femtech que comercializa produtos inovadores, criativos com objetivo de proporcionar experiências memoráveis para mamães, família e filhos de 0 a 8 anos, viu a necessidade de ampliar a faixa etária com o crescimento dos seus públicos, e ao mesmo tempo lançar produtos da linha.

Outro lançamento da marca é a coleção Meu Nominho. “É um enxoval personalizado com roupas e acessórios com o nome do filhote”, conta Carolina. O enxoval completo fica em aproximadamente 1.000,00 reais. Para o mês de março, a marca também anuncia o lançamento da coleção inverno, que irá abranger pijamas quentinhos para toda a família. “Iremos manter uma pegada criativa, confortável e exclusiva, que são pilares fortes da marca”, ressalta.

Mercado

O gasto médio de enxoval, móveis e roupas no primeiro ano de vida da criança é de aproximadamente R$ 10.415,90 (R$ 595,90 de enxoval + R$ 7.026,00 de roupas + R$ 2.794,00 de móveis e passeio), o que representa um gasto potencial anual de R$ 21,6 Bilhões, dados do Banco Mundial). Diante dessa crescente, a marca vem apostando em diversos lançamentos durante todo o ano. “Para se ter uma ideia de valores praticados pela e-commerce, um conjunto básico para a maternidade – Robe para a mamãe, manta e acessório para o bebê – gira em torno de R$ 400 reais. Já o completo com Robe, camisola, macacão, manta e acessório para o bebê é R$ 800 reais. “Vale ressaltar nosso maior sucesso de vendas, a linha Mesversário, que conta com produtos para que as mamães possam fotografar as fases dos seus filhos durante todo o primeiro ano de vida, em casa mesmo”. Segundo Carolina, os produtos custam a partir de 99 reais até 300 e representam 25% do faturamento da empresa.

Responsabilidade social

Na contramão da maioria das empresas durante a pandemia a startup não precisou demitir funcionários, pelo contrário, contratou mais pessoas devido à demanda crescente. “Contamos atualmente com uma rede sólida de prestadoras de serviços, todas mulheres e mães que podem trabalhar em suas casas. A responsabilidade social é uma das diretrizes principais da zero a oito desde a fundação”, ressalta Carolina.


Comentários