Belo Horizonte, 20/01/2021

Mostra de Teatro traz quatro peças para assistir on-line

por Redação | publicado em terça, 01 de dezembro de 2020



Foto: peça A Bela Adormecida, a primeira montagem do Giramundo.

Clássico com bonecos do Giramundo, transmissões de peças que já estiveram em cartaz e bate-papo com atores são opções para matar a saudade do teatro

O teatro é uma arte viva, que demanda a interação entre atores e espectadores, mas durante o período de isolamento social descobrimos que essa troca pode ocorrer em espaços diferentes. É o que a Mostra de Teatro deste ano propõe, trazendo espetáculos com grupos e artistas renomados via transmissão on-line gratuita. Quem agradece é o público, sedento por ouvir o terceiro sinal e ver a abertura das cortinas.

Durante o mês de dezembro e janeiro, quatro peças estarão “em cartaz” pela internet, de forma acessível, todas com tradução para libras. A Mostra tem a chancela do Governo de Minas Gerais, através da Lei de Incentivo à Cultura de MG, e o patrocínio da Usiminas. Confira:

Programação Mostra de Teatro

A Bela Adormecida – Criada em 1971, A Bela Adormecida foi a primeira montagem do Giramundo, grupo reconhecido mundialmente. Os primeiros bonecos da peça foram produzidos em fundo de quintal como passatempo e brincadeira familiar por Álvaro Apocalypse, sua esposa Tereza Veloso e Maria do Carmo Vivacqua Martins (Madu), aluna da Escola de Belas Artes da UFMG. O texto foi adaptado por Álvaro Apocalypse a partir do conto de Charles Perrault. Ao longo dos anos, os bonecos foram reformulados e sua versão mais atual encanta crianças e adultos, com uma trilha exclusiva que preserva um pouco da história do teatro mineiro. O espetáculo acontece no dia 5 de dezembro, às 17 horas, https://bit.ly/youtubemostra.

Tragédia - A peça traz uma leitura contemporânea de diversos aspectos da tragédia grega a partir da leitura do clássico "Antígona", de Sófocles, buscando diálogo com nossas tragédias contemporâneas e com a situação atual do país. Tragédia é o sétimo espetáculo do repertório do Quatroloscinco, estreado em 2019 e concorre a quatro prêmios pelo Copasa/Sinparc, incluindo o de Melhor Espetáculo. Esta criação coletiva tem direção de Ricardo Alves Jr e conta com a parceria de renomados artistas mineiros na composição de sua equipe como Thálita Motta na direção de arte, Barulhista na trilha sonora e Marina Arthuzzi, Jésus Lataliza e Rodrigo Marçal na iluminação. A peça será exibida https://bit.ly/youtubemostra, no dia 10 de dezembro, às 20 horas. Após a apresentação, a plateia será brindada com um bate-papo com os atores que pode durar até 30 minutos.

Doida – Toda manhã os meninos desciam para tomar banho no riacho e pegar passarinho. Mas era bom passar pela casa da doida e provocá-la. Assim, gerações sucessivas de moleques passavam pela casinha, miravam as vidraças e lascavam uma pedra. E a Doida respondia furiosa. Doida é uma visita do espírito de Minas à loucura. Doida é uma montagem intimista, que trará uma rara oportunidade de ver a atriz Teuda Bara com uma proximidade reveladora de sutilezas, poesia e sensibilidade em sua performance. Com inspiração na obra de Carlos Drummond de Andrade, ela convidou Inês Peixoto, colega de Grupo Galpão, para dirigir o trabalho em que atua ao lado do filho mais novo, Admar Fernandes. A apresentação será no dia 17 de dezembro, às 20 horas, https://bit.ly/youtubemostra.

Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante - Com Débora Falabella e Yara de Novaes em cena, o novo texto da conceituada dramaturga Silvia Gomez, indicada ao Prêmio Shell pelo mesmo, tem direção de Gabriel Fontes Paiva. Na trama, enquanto aviões de várias partes do mundo decolam e aterrissam, a vigia do KM 23 de uma rodovia abandonada encontra jogada no asfalto uma garota que delira após ser violentada naquela noite estrelada. Com linguagem não realista e poética e humor ácido, o texto discute as relações de dominação e resistência, de conflito e poder, praticadas pela humanidade desde tempos imemoriais. A peça vai ao ar no dia 24 de janeiro de 2021, às 19 horas. O espetáculo será um híbrido do ao vivo e do gravado. O espetáculo acontecerá ao vivo com as atrizes interpretando de suas próprias casas com cenografia e iluminação para a peça e gravado com as cenas captadas anteriormente e editadas para ocasião. Após a apresentação, haverá debate ao vivo com o público. O link será divulgado posteriormente.


Comentários