Belo Horizonte, 07/07/2020

Número de mulheres no mercado financeiro cresce, mas ainda está longe de alcançar o número de homens

por Redação | publicado em segunda, 27 de janeiro de 2020



Crédito da foto: Divulgação/3A Investimentos

Na foto: Da esquerda pra direita (em pé): Ana Carolina Perona, Marina Rosalin, Thalita Simão, Fernanda Della Monica, Keyla Lopes nas duas cadeiras, da esquerda pra direita: Maria Inês Guimarães, Ana Paula Balsamão

As mulheres representam 52% da população brasileira e, ainda assim, dos brasileiros que investem na bolsa de valores, apenas 11% são do sexo feminino

Cada vez mais as mulheres têm conquistado seu espaço no mercado de trabalho. De acordo com o último levantamento da International Business Report (IBR) – Women in Business 2019, divulgado pela Grant Thornton em março de 2019, o percentual de empresas brasileiras com pelo menos uma mulher em cargos de liderança é de 93%. À medida que as companhias entendem os benefícios da diversidade nas equipes para acompanhar a evolução da sociedade, os resultados práticos são notavelmente melhores na entrega de produtos e serviços.

No mercado financeiro não é diferente. Apesar de ser um espaço majoritariamente masculino, a inserção de mulheres tem sido crescente. Neste contexto, a 3A Investimentos, maior e mais tradicional escritório de investimentos de Belo Horizonte (MG), credenciado à XP investimentos desde sua abertura em 2010, percebeu os impactos do crescimento das mulheres no mercado financeiro desde o início de suas atividades. “A equipe da 3A Investimentos aumentou de forma exponencial para atender ao crescimento acelerado da empresa. Sempre nos preocupamos com a questão de equilíbrio de gênero em nossa equipe. Não por coincidência, com a entrada de cada vez mais mulheres trabalhando no escritório e o aumento do número de investidoras, a 3A está em sua melhor fase e tem perspectivas ainda maiores”, ressalta Fernanda Della Monica, sócia e assessora da 3A Investimentos.

Atualmente com mais de R$ 1,5 bilhões sob custódia, a 3A está em expansão. Com uma equipe de 30 pessoas (sendo 11 mulheres) e abertura de novo escritório em São Paulo agendada para outubro deste ano, não é difícil entender o motivo de tanto sucesso. A intensificação da presença de mulheres, a preocupação frequente em oferecer o melhor atendimento aos clientes por parte de todos e uma estruturação interna por segmentação de áreas, são vistos como fatores cruciais para a ampliação da empresa.

Apesar da caminhada para o equilíbrio entre homens e mulheres no mercado financeiro estar cada vez melhor, ainda está longe do ideal. Isso ocorre não só por fatores históricos, quando as mulheres eram responsáveis por cuidar da casa, enquanto os homens cuidavam do sustento e das finanças. É pertinente também creditar este problema à falta de educação financeira de forma acessível no país.

Atualmente, do total de clientes ativos na 3A Investimentos, 34,2% são de mulheres. Ao fazer um comparativo com o que é visto no mercado financeiro atualmente, o número está acima do esperado. As mulheres representam 52% da população brasileira e, ainda assim, dos brasileiros que investem na bolsa de valores, apenas 11% são mulheres.

De acordo com Fernanda Della Monica, algumas características comportamentais observadas entre homens e mulheres que investem, e que depõem a favor do sucesso das mulheres enquanto investidoras, são principalmente a respeito de não transacionar tão repetidamente quanto homens. “As mulheres geralmente têm mais paciência para obter resultados à longo prazo e com menos atitudes impulsivas”, explica.

É recomendado que homens e mulheres busquem informações, estudem sobre o mercado e tenham auxílio de especialistas para investir com maior assertividade. Considerando toda a jornada e luta das mulheres para uma sociedade mais equilibrada, a preocupação com a independência e prosperidade financeira deve ser um dos pilares para a evolução histórica de suas conquistas. Muitos avanços foram notados neste âmbito, mas ainda há um grande caminho pela frente para chegar em um cenário ideal.


Comentários