28 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Após prisão de Amanda Partata, suspeita de matar ex-sogro e mãe dele envenenados, delegado afirma que caso é complexo e envolve psicopatia

Após prisão de Amanda Partata, suspeita de matar ex-sogro e mãe dele envenenados, delegado afirma que caso é complexo e envolve psicopatia
POR:

POR:

Redação

Foto: reprodução/ G1

Com a prisão da advogada Amanda Partata Mortoza sob a suspeita de duplo homicídio, o delegado Carlos Alfama, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), fez declarações sobre o caso. Os falecimentos de Leonardo Pereira Alves, 58 anos; e Luzia Tereza Alves, 86 anos, resultaram do consumo de alimento envenenado, na cidade de Goiânia. O delegado mencionou a complexidade do caso. “O caso é bem complexo, envolve um grau de psicopatia. Vamos ouvir novamente a Amanda, porque existem detalhes relevantes, inclusive de outros crimes relacionados à investigada. O que nós adiantamos é que, de fato, se trata de um duplo homicídio por envenenamento”, disse o delegado. Ao ser conduzida à delegacia, Amanda negou ter cometido o crime, declarando que “amava essa família”. Além disso, ela afirmou estar grávida. A defesa da suspeita ainda não foi localizada. O mandado de prisão temporária foi executado na noite da última quarta-feira (20), e a suspeita deverá prestar novos esclarecimentos, conforme declarado pelo delegado Carlos Alfama.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp