27 de maio de 2024

Search
Close this search box.

DO AUTORAL AO COPO SUJO: Chico Dedê lança novo menu

DO AUTORAL AO COPO SUJO: Chico Dedê lança novo menu
POR:

POR:

Redação

Foto: Paulo Colen

Chef André Paganini apresenta um cardápio cheio de favoritos do público e novidades de inspiração internacional e alma de buteco mineiro

Dando sequência às comemorações dos seis anos do Chico Dedê, o chef André Paganini criou um cardápio cheio de novidades e com a alma de bar mineiro que é sua marca registrada. O menu chegou com sessões inéditas dedicadas aos petiscos favoritos da casa e clássicos da cultura de buteco, além de novos autorais e o resgate de pratos que já fizeram história na casa. “Criamos um cardápio pensado no que a gente e os nossos clientes gostariam de encontrar no Chico Dedê, do Autoral ao Copo Sujo – que é inclusive o título do menu”, revela o chef.

Entre as novidades, André apresentou uma versão mineira do quibe assado, feita com copa lombo e que acompanha creme de alho, caponata de jiló e pão árabe crocante; um dadinho de canjiquinha com costelinha desfiada e picles de quiabo; coraçãozinho na chapa servido com farofa de pequi e vinagrete de jiló; e o medalhão de quiabo com farofinha de pequi e limão. “O menu do Chico Dedê tem uma base de sabor mineira, mas é fruto de uma fusão com ingredientes, técnicas e referências de outras cozinhas internacionais. Refletindo bem a minha própria trajetória na gastronomia”, ele conta. Por exemplo, um dos pratos mais tradicionais da casa é o tempurá de quiabo, inspirado no preparo japonês, e que vai com molho tonkatsu perfumado com cachaça da roça. Esse petisco também divide a sessão do cardápio com o torresmo de barriga; a isca de carne de sol com molho de requeijão moreno; o palito de tilápia com aioli de limão e mais.

“O Chico Dedê é um buteco, e a gente carrega essa alcunha com orgulho. Então, além das nossas criações, nada mais natural do que trazermos pratos clássicos como o filé com fritas, que servimos com batata frita de verdade – nada congelada; nossa mãozinha de porco que é desossada e recheada com massa de linguiça artesanal, e vai com pão de alho da casa; frango a passarinho; costelinha; linguiça com mandioca; lingua ao vinho; e ainda temos os nossos pastéis de carne, queijo e camarão, e o flauta recheado com barriga de porco, queijo minas e ketchup de goiabada”, André indica.

Entre os pratos principais, o chef destaca a panturrilha de porco servida no próprio molho, feijão andu na manteiga de garrafa, ovos mexidos e quiabo grelhado – que fazia sucesso no ano de inauguração do bar; o arroz caldoso de costelinha, que é um dos favoritos do público; o ossobuco ao molho roti com arroz de alho, vinagrete e farofa; e o pirarucu grelhado ao molho de limão com mil folhas de batata. Há ainda uma nova seleção de sobremesas para fechar bem a refeição: um levíssimo bolo de coco gelado com caramelo de coco queimado e sorvete de arroz doce do chef Pedro Barbosa; canudinho de doce de leite, crocante e delicioso; e Chocolate, chocolate, chocolate – um exagero de texturas e apresentações dessa iguaria. 

A carta de drinks ganhou um toque de sofisticação assinado pela chef de bar Nayane Gonçalves, que trouxe criações exclusivas como Julieta sem Romeu (vodka, xarope de goiabada, limão e grapefruit), Piscou, cabõ (Gin, redução de jabuticaba, suco de laranja e limão) e Bailarina do Chico  (blend de cachaça orgânica, xarope de rapadura, sumo de limão, borda de flor de sal e pimenta); novos mocktails como o Esconde-esconde (redução de jabuticaba, cordial botânico, sumo de laranja, xarope de açúcar e uma mini colher com geléia de jabuticaba); além de clássicos da coquetelaria reinterpretados como o Fitzgerald e Daiquiri. Continuam no cardápio os mais queridos coquetéis da casa – que incluem o premiado Limão do Engenho (limão siciliano, limoncello, rapadura e cachaça, vodka ou gin), a Caipi de maracujá com gelo de coco e o Spritz da Vivi. 

O novo menu do Chico Dedê já está disponível. Confira o cardápio completo em https://www.chicodede.com/

Sobre o chef André Paganini


Desde seus 15 anos de idade, o chef André Paganini já queria trabalhar na cozinha. Ele passava seu tempo livre testando receitas que aprendia em programas de TV, até que, aos 19, teve a oportunidade de ingressar em um curso de gastronomia profissional. 

Desde então, já são mais de 20 anos na área, com formações e experiências diversas que lhe renderam uma bagagem rica, amplo conhecimento técnico e grande reconhecimento no mercado mineiro. Foi chef executivo da Cemig por uma década, assinou jantares para a FIEMG, esteve à frente de casas como o Café com Letras e o restaurante do Hotel Holliday Inn, participou de eventos gastronômicos importantes como o Fartura e também já atuou como consultor, sushiman e professor em importantes cursos de gastronomia de BH. 

Há seis anos, inaugurou o Chico Dedê, seu bar e restaurante, onde apresenta uma gastronomia mineira contemporânea, com pratos autorais inspirados na cultura de buteco. Sucesso de público e crítica, a casa já foi eleita Bar Revelação pela revista Veja, ganhou melhor carta de bebidas pela Prazeres da Mesa, e lhe rendeu indicações de Chef Revelação e Chef do Ano pelas revistas Encontro e Gula. 

O trabalho de André é conhecido pela clara referência na cozinha tradicional de Minas, incrementada com técnicas, ingredientes e sabores da gastronomia internacional, em um resultado que é autoral, elegante e delicioso.

SERVIÇO:

NOVO MENU DO CHICO DEDÊ

Rua Francisco Deslandes, 438 – Anchieta. Belo Horizonte/MG

Funcionamento: Terça a sexta, 17h à 0h | Sábado, 12h à 0h | Domingo, 12h às 18h

Mais informações e reservas: (31) 9 9945-33041

Instagram: @chicodede 

Site: https://www.chicodede.com/

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp