27 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

FÉRIAS: PBH oferece programação cultural, descentralizada em todas as regionais

FÉRIAS: PBH oferece programação cultural, descentralizada em todas as regionais
POR:

POR:

Redação

Programação cultural para todas as idades é oportunidade de diversão, lazer e de conhecer mais a cidade

Garantir o acesso aos bens culturais, assim como contribuir para a formação e fruição do público, oferecendo uma programação ampla e descentralizada para as crianças e também para toda a família durante o esperado e merecido período de férias. Esta é uma ação da Prefeitura de Belo Horizonte, que, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, idealizou um grande número de atividades em todos os equipamentos culturais municipais. Dessa forma, centros culturais, centros de referência, museus, teatros, cinema e bibliotecas, assim como projetos como o Circuito Municipal de Cultura, vão movimentar todas as regionais da capital mineira, com uma programação em sua maioria gratuita, ou a preços populares.

São centenas de programações culturais gratuitas em todas as regionais da cidade, pensadas pelas equipes da Cultura, especialmente para o período de férias, oferecendo opções de lazer e diversão cultural.  O cardápio é variado: Oficinas, apresentações artísticas, exibição de filmes, contação de histórias, brincadeiras, e muito mais. No cinema, os pequenos vão poder se divertir com o universo da animação na mostra “A Magia das Telas”, assim como seus pais vão se encantar revisitando as sagas “Jornada nas Estrelas” e “Guerra nas Estrelas” na telona. Na Rede de Bibliotecas, atividades como oficinas lúdicas, leituras compartilhadas e encontros com autores garantirão a diversão e a formação.  Os Centros Culturais, equipamentos presentes em todas as regiões da cidade, serão pontos de pura efervescência, com muita música, brincadeiras, atividades manuais, jogos educativos e interativos, contação de histórias, entre outras atrações. Já as oficinas são um capítulo à parte com a oferta de diferentes linguagens: capoeira, produção de quadrinhos, pintura, desenho, grafite e cerâmica.

Nos Museus, a diversão também está garantida, assim como o espaço para ações formativas. Destaques para a atividade “Tardes Líquidas”, que oferece oficinas de lazer e com uma edição especial voltada para crianças com transtorno do espectro do autismo. E, ainda, brincadeiras de jardim para as crianças explorarem a natureza. Já no Circuito Municipal de Cultura, projeto que durante todo o ano leva arte para todas as regionais, uma programação também imperdível: Teatro de Bonecos, Palhaçaria, espetáculo musical, oficinas de dança urbana, literatura, rap e pintura em garrafas.

O público adulto terá também uma variedade de opções, com destaques para as exposições: “Clara Nunes – Eu Sou a Tal Mineira”, que percorre a carreira da cantora, destacando sua relação com a indumentária; “Cinema, Coleções e outras Sensações” que convida o visitante a explorar o universo das coleções cinematográficas; “ARTE BRASILEIRA: a coleção do MAP na Casa Fiat de Cultura”, que exibe obras do Museu de Arte da Pampulha na Casa Fiat de Cultura.

Nos Teatros municipais – Teatro Francisco Nunes, Teatro Marília e Teatro Raul Belém Machado, espetáculos adultos e infantis serão oferecidos dentro da programação da 49ª edição da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, a preços populares. Oportunidade imperdível de conhecer e rever espetáculos do teatro e da dança de Belo Horizonte.

A programação completa de férias da PBH pode ser conferida no Portal Belo Horizonte.

ATIVIDADES PARA AS CRIANÇAS E PARA TODA A FAMÍLIA

Cinema

O Cine Santa Tereza apresenta em sua programação mensal de férias mostras imperdíveis. “A Magia nas Telas” resgata o universo do cinema infantil de animação, destacando a mudança de abordagens e de personagens nas obras ao longo dos tempos. A seleção traz clássicos como “Branca de Neve” e “Cinderela”, além de filmes mais contemporâneos como “O Rei Leão”, “Mulan” e “Pocahontas”. Já a mostra “Odisseias Estelares” oferece uma retrospectiva das franquias “Jornada nas Estrelas” e “Guerra nas Estrelas”, exibindo filmes emblemáticos que marcaram gerações. Entre os destaques estão “Jornada nas Estrelas: O Filme”, “O Império Contra-Ataca”, “O Retorno de Jedi”, “A Ameaça Fantasma” e “A Ascensão Skywalker”. Além disso, o Cine Santa Tereza exibe o “Especial Amores em Trânsito”, apresentando filmes que celebram os encontros, deslocamentos, viagens e descobertas, com histórias de amor ambientadas em diferentes partes do mundo e que proporcionam uma experiência cinematográfica rica em emoções e reflexões.

Biblioteca e Centros Culturais

A Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte proporciona um ambiente enriquecedor durante o mês de janeiro, com uma programação diversificada. Oficinas, leituras compartilhadas, encontros com autores, e diversas atividades literárias são oferecidas gratuitamente à comunidade. Destacando-se nas propostas para crianças e suas famílias, estão as oficinas “O toque é: sentir, ler e querer ver!” e “Pulga atrás da orelha”, enquanto para jovens e adultos há oportunidades como a oficina “Quem pergunta quer história” e a “Prosa Poética – Oficina de Escrita Criativa”. A biblioteca também proporciona serviços como empréstimos domiciliares, lançamentos de livros e visitas mediadas.

Já a programação nos Centros Culturais de Belo Horizonte oferece uma variedade de atividades para públicos de todas as idades. No Centro Cultural Alto Vera Cruz, destacam-se iniciativas como “O Cinema Veio na Minha Quebrada – 12ª edição”, promovendo inclusão cultural com exibição de filmes para crianças, e as aulas de capoeira ministradas pelo professor Carlos Negão. Já no Centro Cultural Bairro das Indústrias, as “Terças de Mãos na Massa” proporcionam atividades manuais, enquanto as “Quintas de Histórias, Artes e Brincadeiras” envolvem contações de histórias e atividades artísticas para crianças de 4 a 8 anos.

No Centro Cultural Jardim Guanabara, o “Encontro Diversão e Arte” oferece momentos descontraídos com música e brincadeiras, enquanto a oficina “Faça Você Mesmo – Arte com o que reciclo” estimula a criatividade com materiais recicláveis. Essas iniciativas proporcionam oportunidades para a comunidade local se envolver em atividades culturais e artísticas, promovendo interação social e enriquecimento cultural para todos os participantes. Já no Centro Cultural Padre Eustáquio, o “Programa Arte da Saúde – Ateliê da Cidadania” proporciona oficinas abrangentes de artes, pintura, desenho, grafite e cerâmica para jovens de 6 a 17 anos. O Centro Cultural Venda Nova promove o “Encontro Lúdico”, apresentando manhãs de jogos educativos e interativos, além da oficina “Tirinhas EmComuns”, incentivando a produção de quadrinhos.

No Centro Cultural São Geraldo, a “Oficina de Capoeira” oferece uma vivência da expressão brasileira que mistura cultura popular, esporte, arte marcial e dança, aberta à comunidade a partir dos 10 anos. O Centro Cultural Zilah Spósito destaca-se com o “Griot – Histórias e cantorias”, uma experiência interativa de contação de histórias inspirada no griot africano, e a “Oficina de Fanzine – Eu e a comunidade”, promovendo a criação de publicações independentes e artesanais para participantes a partir dos 8 anos. A programação completa de cada localidade está discriminada abaixo.

Museus

Os espaços culturais, como a Casa do Baile, o Museu Casa Kubitschek, o Museu de Arte da Pampulha, o Museu da Moda, o Museu Histórico Abílio Barreto e o Museu da Imagem e do Som, trazem uma variedade de opções para quem deseja aproveitar as férias de maneira lúdica e educativa. No Museu da Moda, a exposição “Clara Nunes – Eu Sou a Tal Mineira” percorre a carreira da cantora, destacando sua relação com a indumentária. Oficinas como “Um dia de artista: montando sua capa de LP” e “Oficina de carnaval” promovem atividades lúdicas e criativas para crianças e adultos.

Já no Museu da Imagem e do Som, a exposição “Cinema, Coleções e outras Sensações” convida o visitante a explorar o universo das coleções cinematográficas. As exibições dos curtas-metragens “A Vida Secreta das Películas” e a “Feira de troca e amostragem de objetos colecionáveis” prometem entreter o público de todas as idades. No Museu Histórico Abílio Barreto, as exposições “Complexa Cidade”, “Belo Horizonte: Fora dos Planos” e “O MHAB em perspectiva: 80 anos”, convidam o público a refletir sobre a história da cidade e a importância da preservação museal. Além das exposições, o MHAB também oferece atividades e oficinas educativas.

A programação dos Museus Pampulha também inclui diversas ações, como a exposição “Lugar Imaginado, Lugar Vivido”, que apresenta a trajetória da Casa do Baile em celebração aos seus 80 anos. A exposição, que tem curadoria de Guilherme Wisnik e Marina Frúgoli, é um convite para explorar a história do Centro de Referência, sua arquitetura e a paisagem da Lagoa da Pampulha. Além disso, para as crianças, a atividade “Tardes Líquidas” oferece oficinas de lazer cultural no jardim do espaço, explorando as relações entre corpo, arquitetura e paisagem, com uma edição especial voltada para crianças com transtorno do espectro do autismo.

No Museu Casa Kubitschek a exposição “Tramas. Novo módulo – O lazer que mora em mim” destaca o lazer na Pampulha, enquanto o programa “Férias na Pampulha” traz brincadeiras de jardim para crianças explorarem a natureza. O “Ateliê Pampulha – Edição Especial”, também no Museu Casa Kubitschek, convida o público a participar de uma oficina de desenho de observação, explorando diferentes aspectos do Conjunto Moderno da Pampulha.

Já a exposição “ARTE BRASILEIRA: a coleção do MAP na Casa Fiat de Cultura” exibe obras do Museu de Arte da Pampulha na Casa Fiat de Cultura. Dentro da programação da exposição, o “Diálogos MAP na Casa Fiat de Cultura” traz a poeta Leda Maria Martins, que realiza bate-papo com o público sobre o conceito de tempo espiralar, e programações educativas em conjunto com a Casa Fiat.

No Museu Histórico Abílio Barreto, duas importantes exposições: “Belo Horizonte fora dos Planos” e “Complexa Cidade”, que recontam a história da capital mineira E, inaugurada recentemente, no Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado a exposição “Pakaçara – BH é Terra Indígena”, que estreita os laços afetivos e históricos de Belo Horizonte com a população indigena e seus saberes.

Circuito Municipal de Cultura

Durante o período de férias escolares, o Circuito Municipal de Cultura também se destaca ao proporcionar uma programação especial nos Centros Culturais. Com uma oferta diversificada de apresentações artísticas e oficinas voltadas para crianças e adolescentes, o evento abrange oito espaços culturais na cidade. A programação, totalmente gratuita, incorpora diversas linguagens, como teatro, dança, música e literatura. O Circuito de Férias não apenas entretém, mas também educa, promovendo uma oficina feminina de rap no bairro Granja de Freitas, na Região Leste da capital.

A programação inclui atrações como a oficina “Garrafaria”, com o artista Dimitri Torres, dedicada ao ensino de técnicas de pintura em garrafas de vidro. Teatro de bonecos, como “As Aventuras de Nala” pela Cia Lamparina, e palhaçaria com “Show Avoar” no Centro Cultural Vila Santa Rita, oferecem experiências para o público infantil. Outros destaques abordam temas como a preservação ambiental, com a peça “O Grande Vale dos Dinossauros” no Centro Cultural Salgado Filho, e uma interação musical única com “Na Roda”, do Grupo Maria Cutia, enaltecendo a cultura regional. Além das artes cênicas, oficinas de dança urbana e literatura completam o leque de opções, proporcionando um mês repleto de aprendizado e entretenimento.

Teatros

A programação dos Teatros da Rede Municipal de Cultura recebe durante todo o mês de janeiro os espetáculos que integram a já tradicional Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, que no próximo ano realiza a 49ª edição. A diversidade de atrações garante opções para todas as idades, proporcionando ao público uma experiência teatral rica e envolvente.

As peças “Mogli, o Menino Lobo” e “Mico Estrela” são destaque no Teatro Marília para entreter o público infantil. A programação do espaço também conta com as produções para os adultos: “O Dia em que Alfredo Virou a Mão”, “Boa Noite Cinderela”, “Casal TPM” e “Desesperados”.

 Para o público infantil, o Teatro Francisco Nunes apresenta as adaptações teatrais de “Pinóquio”, “Dom Quixote” e do clássico infantil “Chapeuzinho Vermelho”. Para o público adulto, as peças “Perigo! Mineiro em Férias”, “Proibido para Maiores”, o “Festival de Stand Up”, a comédia adulta “2 de Paus”, “Casal TPM” e “Deboche”.

No Teatro Raul Belém Machado os destaques ficam com as peças infantis “Perdido no Mundo de Arthur”, uma aventura mágica para crianças, e “O Grande Vale dos Dinossauros”, que oferece uma experiência lúdica e educativa. Já para o público adulto, “Óbvio – Impro Game Show” traz uma mistura de improvisação teatral e game show. Já as comédias “Sexo – A Ideia Fixa da Humanidade”, que explora a história do sexo de maneira divertida e reflexiva, e “Confusão Esporte Clube”, que aborda rivalidades esportivas com humor, são opções de diversão para o público adulto. Os ingressos para todos os espetáculos podem ser adquiridos antecipadamente nos Postos do Sinparc e no site www.vaaoteatromg.com.br, ou duas horas antes do espetáculo, na bilheteria dos teatros.

Serviço: Programação de Férias nos equipamentos culturais municipais
Período: 2 a 31 de janeiro de 2024
Programação: www.portalbelohorizonte.com.br
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp