27 de maio de 2024

Search
Close this search box.

Justiça nega prisão de condutor de Porsche acusado de matar motorista de app em acidente em SP

POR:

POR:

Redação

A Justiça negou o pedido de prisão de Fernando Sastre de Andrade Filho, motorista da Porsche que se envolveu em um grave acidente de trânsito em São Paulo, causando a morte do motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, de 52 anos. Segundo a defesa de Fernando, a decisão da Justiça teria sido tomada pelo “Plantão Judiciário, por falta de preenchimento dos requisitos autorizadores de tal prisão”. Fernando teria, conforme as primeiras informações, deixado o local do acidente sem realizar o teste de bafômetro. Após ser indiciado por homicídio doloso, lesão corporal e fuga do local do acidente, a Polícia solicitou sua prisão. Entretanto, o pedido foi negado pela Justiça paulista. O acusado se apresentou à delegacia quase 40 horas após o acidente fatal.

Na noite do último domingo (31), Sastre colidiu sua Porsche com o carro de Ornaldo na Avenida Salim Farah Maluf, na Zona Leste de São Paulo. Ele compareceu à 30ª Delegacia de Polícia, no Tatuapé, por volta das 15h50 da última segunda-feira (1º), onde prestou depoimento e foi liberado em seguida. A defesa de Fernando Sastre negou que seu cliente tenha fugido do local do acidente, enfatizando que “Fernando já [estava] devidamente qualificado pelos policiais militares de trânsito, tendo sido liberado pela Polícia Militar para que fosse encaminhado ao hospital”. Os advogados ainda afirmam que Fernando teria ido imediatamente ao hospital por temer um linchamento.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp