29 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Operação da PF investiga Alexandre Pires por recebimento de mais de R$ 1,3 milhão de empresa ligada a garimpo ilegal na Terra Yanomami

Operação da PF investiga Alexandre Pires por recebimento de mais de R$ 1,3 milhão de empresa ligada a garimpo ilegal na Terra Yanomami
POR:

POR:

Redação

O cantor Alexandre Pires foi alvo de buscas e apreensão durante uma operação conduzida pela Polícia Federal, no âmbito de uma investigação sobre lavagem de dinheiro associada à exploração ilegal de minérios na Terra Indígena Yanomami. A ação resultou na prisão do empresário Matheus Possebon, gestor da carreira do cantor, e de Christian Costa dos Santos, ligado a atividades de garimpo ilegal em Roraima. Segundo apurações, Alexandre Pires teria recebido um montante total de R$ 1.382.000 de uma empresa envolvida na exploração ilegal. Desse total, R$ 357 mil foram depositados em sua conta pessoal, enquanto R$ 1.025.000 foram direcionados para uma conta jurídica.

As circunstâncias do recebimento desses valores levantaram suspeitas de possível lavagem de dinheiro pela Polícia Federal. “No mínimo a conduta praticada por Alexandre Pires foi animada por dolo eventual (teoria da cegueira deliberada), ignorando a origem do dinheiro e assumindo o risco de ser proveniente de atividade criminosa“, cita trecho da decisão que autorizou a PF fazer as buscas contra o artista. Em resposta ao ocorrido, a Opus Entretenimento, empresa ligada à carreira do cantor, expressou confiança na integridade de Pires: ”’Em relação a Alexandre Pires, uma das grandes referências da música brasileira, a Opus, responsável pela gestão de sua carreira, manifesta sua solidariedade ao artista, confiando em sua idoneidade e na completa elucidação dos fatos”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp