12 de julho de 2024

Search
Close this search box.

PARA AQUECER: Bebedouro promove temporada de inverno com programação especial

POR:

POR:

Redação

Foto: Hector Duarte

Casa abre a temporada de inverno trazendo programação especial de fondue, vinhos, lareiras e muito mais

Campos do Jordão? Gramado? O Bebedouro Bar & Fogotraz uma experiência de inverno, sem sair de BH. Com a chegada do frio em Belo Horizonte, o local se torna o destino ideal. Já preparado para acolher seus clientes da forma mais confortável, o bar lança sua programação especial para os meses de junho e julho.

Segundo Diogo Manfredini, proprietário da casa, a programação vai incluir, além das famosas lareiras, a disponibilidade de pelegos e mantinhas que aquecem os clientes nos dias frios. “Estamos investindo também em atrações como danças e performances artísticas, além de shows musicais nas mesas dos clientes”, afirma. Tudo isso com uma vista privilegiada da lagoa e da igrejinha da Pampulha.

A casa oferecerá uma experiência para o clima frio que vai do cardápio tradicional, passando por uma seleção das bebidas ideais para se aquecer, como quentão de vinho e choconhaque. Para complementar, haverá também fondue de mignon ou camarão servidos com pão italiano, além de fondue de chocolate com frutas e marshmallow. 

Sobre o Bebedouro:

A Pampulha ganhou um bar especializado em carnes e conhecido por valorizar os drinks e cervejas artesanais. Com vista panorâmica para a famosa Igrejinha da Pampulha e para a roda gigante do Parque Guanabara, a casa valoriza a represa que, desde 2016, integra o patrimônio mundial da Unesco.

A gastronomia e a decoração são os destaques da proposta principal. Uma parrilla foi idealizada por Diogo Manfredini, proprietário da casa, utilizando vergalhões e ferragens, projetada de forma bastante criativa por ele. É nesse equipamento que praticamente todos os pratos são elaborados, seguindo a tendência atual de uma cozinha à base de fogo, o que justifica o título do local como um “bar de fogo”.

No cardápio, entre as opções bovinas, destacam-se picanha, fraldinha com mostarda, mignon com gorgonzola, T-Bone e tomahawk com manteiga de ervas. Há ainda a opção de ostras clássicas (gratinadas) ou com bacon, trazidas de Santa Catarina, proporcionando uma mistura exótica de carnes vermelhas e frutos do mar. Outra boa escolha é o pernil de cordeiro e a tulipa de frango à moda italiana. Nas grelhas, também é preparado salmão. A linguiça artesanal é servida em formato caracol, além da clássica panceta, também como aposta. O bacon é destaque, sendo preparado com açúcar mascavo, deixando-o mais crocante e realçando seu sabor.

Como entradas são oferecidas diversas opções, tais como tostadas (torradas de salmão e de tomate), croquetes de carne, e camarão à romana (empanados com parmesão). Outras opções incluem bolinho de bacalhau e batatas rústicas, que podem ser servidas com ou sem pulled pork. Esse último é o destaque de um sanduíche com muçarela e sour cream. Por fim, os sanduíches de brisket com queijo canastra e vinagrete defumado e o cheeseburger com costela e bacon.

O local é exclusivo e diferenciado, com móveis feitos pelo próprio Diogo, que também desenhou e executou vários outros projetos em bares da cidade e do Brasil.

O destaque da decoração é o paisagismo e a criatividade. Há três fontes de água em meio a folhagens exuberantes, criando um clima muito agradável de quintal.  Um galinheiro, com velhos monitores de computador utilizados como ninhos, onde as aves se abrigam, também faz parte do ambiente. Além disso, o local contará com um cinema a céu aberto e uma caminhonete Chevrolet dos anos 70, transformada em tap de chopeiras e barris. Um charme! Quatro lareiras estão distribuídas pela casa, instaladas no chão, oferecendo um serviço completo e versátil. Podem ser reservadas para grupos desfrutarem de vinhos e espumantes durante o inverno, enquanto se aquecem ao redor da lareira, ou serem utilizadas como uma grande champanheira no verão para manter as bebidas geladas. No total, são 400 lugares em 1.400 m².

No bar são oferecidos chopes artesanais de Minas Gerais, como Verace, Capa Preta e Stadt Jever, além de muitos drinks exclusivos. São seis à base de gin, incluindo o Bebedouro (xarope de grenadine, tônica, espuma de gengibre e pimenta rosa). Outros clássicos são o Kir Royale e Aperol Spritiz, além de mais quatro opções à base de vodka, as tradicionais caips, e drinks à base de Jack Daniel’s. Para os amantes de saquê, o Tóquio Mule é uma excelente opção, servido com espuma de gengibre. Há também disponíveis opções não alcoólicas e, em dias selecionados, open wine.

O Bebedouro de BH é inspirado no homônimo de Curitiba, que foi inaugurado em 1977 no Largo da Ordem – local histórico da capital do Paraná. Alguns dos destaques da casa eram os camarões. O estabelecimento original era localizado ao lado do teatro e frequentado por diversos artistas e famosos. Dona Ângela, fundadora do local, além de comandar a cozinha e a gestão da casa, fazia questão de ir a cada mesa cantar uma música para alegrar os clientes. O bar funcionou até 1983 e marcou a história da cidade.

Bebedouro Bar e Fogo

https://www.instagram.com/bebedourobarefogo/

Otacílio Negrão de Lima 1835 – São Luiz

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp